A carreira na aviação civil é bem promissora, a cada ano, cresce mais o número de passageiros nos aeroportos e a tecnologia tem permitido grandes avanços no mercado aéreo, colaborando para a baixa dos preços das passagens. A previsão é que até 2025, o mercado de aviação civil, esteja em 200 locais no Brasil, hoje, está em 140 localidades. E transporte 200 milhões de passageiros. sendo, atualmente, transportados 120 milhões de passageiros.  

Os programas de concessão dos aeroportos que, hoje, estão com a Infraero será um dos fatores possibilitador dessa expansão. Os recursos serão investidos na aviação nacional, sobretudo, em algumas partes do país onde não se tem acesso ou que a acessibilidade é precária. Dando a possibilidade de pessoas que moram em locais afastados, possam seguir carreira na aviação sem precisar migrar de cidade, além de trazer mais empregos para o setor.

Estes novos aeroportos irão se interligar com os aeroportos que serão concedido, dando aos passageiros mais opção de transportes aéreos em todo território nacional. Há, também, interesse de companhias aéreas estrangeiras em operar em território brasileiro, que veem da expansão do mercado de aviação nacional grande oportunidade. E, além disso, as empresas que já atuam no Brasil realizaram, nesses últimos anos, mais voos internacionais. O próximo passo é investir mais em voos domésticos.

Aeromoça-Internacional
Aeromoça

2019: um ano difícil para a carreira na aviação

Apesar do ano passado, em que o fluxo de passageiro tenha crescido, foi considerado abaixo da média com relação ao ano anterior. O número de voos domésticos foram quase 1% maior que o ano anterior, ao contrário dos voos internacionais. Isso se deve ao clima de conflito entre EUA e China, Japão e Coreia do Sul, as questões políticas na Argentina.

A economia esteve desacelerada, o mercado não se manteve confiante e otimista. Exigiu bastante resiliência do mercado aeronauta para lidar com as dificuldades, lhe dando mais maturidade e preparando melhor para os próximos anos.  Internamente, a saída da Avianca, com questões de concentração de oferta e mercado, tragédia de Brumadinho. Fatores que fez de 2019, um ano não promissor para a carreira na aviação, entretanto, o crescimento foi de quase 3% comparado a 2018, sendo considerado bom pelo mercado. 

2020: promete crescimento de até 4%

Em contrapartida, o ano de 2020 promete boas mudanças para quem deseja seguir carreira como aeronauta! A melhora da economia brasileira, o possível acordo da Embraer com a Boeing, para criação de uma nova empresa. A tentativa de abaixar o preço do querosene e diminuir a concentração de empresas distribuidoras do combustível. E, como consequência, trazer novas empresas para atuarem no Brasil e diminuir os preços das passagens. Nos traz um olhar bem mais esperançoso para 2020, com bons indícios que será um grande ano para a aviação civil e para  carreira.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here