Aeromoça internacional: como funciona a escala e a carga horária dessa profissional?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

aeromoça internacional

Ser uma aeromoça internacional é algo bastante desejado por quem realiza o curso de comissário de voo, pois, é um dos patamares mais altos que uma profissional pode chegar na carreira, ainda com a prerrogativa de conhecer vários locais e experimentar diferentes situações na rotina de trabalho.

Mas como fica a questão das horas a serem cumpridas no trabalho e a distância da cidade natal e da família? Tratam-se de questões relevantes para a escolha da profissão, em função da necessidade de dedicação e disponibilidade da aeromoça nesse sentido. Acompanhe o post na íntegra e entenda como é o dia a dia da aeromoça internacional.

As convenções de horário

O horário de trabalho da aeromoça internacional, por mais que possa variar de companhia para companhia ou até mesmo a cada mês ou semana, precisa respeitar as convenções legais regidas pelas leis vigentes. (Regulamento da profissão do aeronauta).

Os diferentes tipos de aeronaves

É bem improvável que uma aeromoça internacional trabalhe em um avião que não seja um turbojato comercial, mas para todos os efeitos, é necessário entender que as regras são diferentes para aeronaves de modelos diversos.

Turbofan e Turbojato — Limite de 85 horas mensais 230 trimestrais e 850 anuais.

Turbohelice — Limite mensal de 100 horas trabalhadas.

aeromoça internacional

O descanso da aeromoça internacional

A aeromoça internacional que trabalha de acordo com os limites estabelecidos para as diferentes aeronaves descritas nos tópicos acima, possui também o seu período de descanso regulamentado pela legislação que disciplina os horários de trabalho dessas profissionais.

Entre um voo e outro o descanso obrigatoriamente deverá ser de 12 horas, e a aeromoça não poderá permanecer mais de 11 horas dentro de uma aeronave. Mas em alguns voos internacionais isso acaba sendo tolerado e a comissária pode acabar tendo que trabalhar um pouco mais do que isso. O que é difícil de acontecer em função da duração da maioria das viagens até suas escalas ou destinos.

A quantidade de folgas que as companhias aéreas precisam disponibilizar por mês para as aeromoças internacionais são oito, sendo que em uma dessas folgas deve ser o chamado “descanso social” que nada mais é do que o sábado e o domingo juntos.

Caso aconteça de em uma dessas folgas a aeromoça internacional estar longe de seu domicílio, normalmente as companhias aéreas disponibilizam hotéis com estadia paga para que a profissional consiga aproveitar o local e descansar.

Escalas de sobreaviso

Quando a companhia aérea disponibiliza a escala de trabalho mensal para a aeromoça internacional, além das datas em que constam os voos em que a profissional irá trabalhar, assim como os dias de descanso, existem também algumas datas em que a folga é dada pela empresa sob a condição de sobreaviso. Isso quer dizer que a comissária poderá ficar em casa, mas alerta para qualquer chamada telefônica da empresa, que poderá solicitar a presença da aeromoça em até 90 minutos.

Lembrando que as escalas de sobreaviso não deverão ser confundidas com as folgas obrigatórias a serem disponibilizadas para a aeromoça internacional.

Gostou de conhecer um pouco mais a respeito da rotina da aeromoça internacional? Então não perca mais nenhuma das nossas novidades, curtindo a nossa página no Facebook!

 

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×