Início Notícias de Aviação

Boeing Prevê Demanda na América Latina por 117 mil Pilotos, Comissários e Técnicos

263

Segundo informações da Boeing, é projetado uma demanda de 2.610 novos aviões na América Latina e no Caribe para os próximos anos.

Porém, a nova previsão reflete o impacto de curto prazo do Covid-19 junto com o longo prazo para viagens aéreas.
Os jatos comerciais com modelo de corpo estreito e corredor único (narrowebody) vão representar 90% das demandas de aviões.
Por conta disso, haverá expansão das oportunidades de viagens acessíveis em todas as regiões.

Mercado das Aeronaves Comerciais Prevê Crescimento

O mercado da aviação civil, para aeronaves comercias, em 20 anos foi avaliado em US$365 bilhões, ou seja, são dados que foram levantados no ano de 2020, pelo site Commercial Market Outlook da Boeing.
Portanto, há uma previsão anual da demanda por diversos aviões comerciais e serviços à bordo, mas, a visão da Boeing é positiva e prevê-se que ocorrerá para o mercado em curto, médio e longo prazo.

“Embora a indústria da aviação na América Latina e no Caribe tenha sido duramente atingida pela pandemia, os motores de crescimento fundamentais na região permanecem fortes”, disse Ricardo Cavero, vice-presidente de vendas para a América Latina e o Caribe, “A América do Sul, em particular, tem um potencial de mercado inexplorado considerável para a expansão das viagens aéreas impulsionada pela expansão econômica e uma grande área geográfica”.

Pesquisas Informam que o Tráfego de Passageiros deve crescer até 2039

De acordo com pesquisas, até o ano de 2039, prevê-se que o tráfego de passageiros da região deverá crescer 5.1%, e com frota de aviões crescendo 3,5% ao ano corresponde à medidas que as companhias aéreas melhoram a utilização, desta forma, gerenciam taxas de ocupação satisfatórias.
Contudo, a Boeing cria a projeção dos números de pessoas que irão viajar para a América do Sul, e prevê-se ultrapassar o fluxo de tráfego entre a América Central e a América do Norte.

Relatório Apresenta Análise da Boeing na América Latina

Segundo o relatório de análise, a Boeing apresenta especificamente um crescimento anual do tráfego tráfego com demanda de 2.360 aviões novos com modelo de corredor único, da qual é avaliado em U$ 290 bilhões; e haverá demanda por 220 aviões de passageiros e 20 aviões cargueiros (widebody), tendo o custo de US$75 bilhões.
Porém, os aviões de corredor único, como por exemplo o da família 737, irão continuar a ser o principal motor do crescimento e capacidade desta região.
Devido aos impactos da pandemia do Covid-19, é previsto uma redução de 12% na demanda projetada de aviões em relação ao ano de anterior.
E para os serviços comerciais de reposição, o valor será de US$ 480 bilhões, da qual inclui modificações de aviões em Boeing Converted Freighter, serviços da cadeia de suprimentos e peças, soluções digitais com base em operações de voo e manutenção.
Também terá uma demanda de 117.00 pilotos comerciais, tripulação de cabine (comissário de voo/comissário de bordo/aeromoça) e técnicos de aviação, ou seja, são os profissionais que vão voar e outros que devem manter a frota de aviões.

Portanto, prevê-se a necessidade de 43.110 aviões comerciais, e estima-se que o serviço pós-venda sejam equivalentes a US$9 trilhões.
O relatório aponta o crescimento do tráfego de carga aérea, onde apresenta uma taxa anual de 4% ao longo de 20 anos.
Por isso, os cargueiros vão continuar operando, e será necessário 930 cargueiros novos para operar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here