Início Notícias de Aviação

Entregas do Mercado Livre serão mais ágeis devido a Frota Própria de Aviões

179

Mercado Livre anuncia frota própria de aviões para agilizar entregas feitas em seu site
Imagem: Divulgação/Mercado Livre

Segundo informações divulgadas pela UOL, o Mercado Livre, representa o maior grupo de comércio eletrônico da América Latina, e acabou anunciando no dia 03/11 o lançamento de uma companhia aérea com frota própria, formada por 4 aviões.

Contudo, a MELI Air deverá ser operada por diferentes companhias aéreas, tendo o principal objetivo de aumentar a capacidade de entregas.

“Queremos ter a melhor logística do Brasil e aumentar o número de entregas no dia seguinte. A ampliação consistente e robusta da nossa malha logística é decisiva para a manutenção da excelência do atendimento e satisfação do consumidor final – tanto vendedores quanto compradores da nossa plataforma”, afirmou Leandro Bassoi, vice-presidente de Mercado Envios, braço logístico da empresa.

“Além de melhorar a experiência de compra no Brasil, esperamos que a iniciativa contribua para o aumento do reconhecimento visual da marca associado aos atributos de confiança e eficiência logística”, completou o executivo, em seguida.

No entanto, as quatro aeronaves deverão fazer transporte de produtos armazenados em dois Centros de Distribuição, entre São Paulo e Bahia.

Apesar de investimentos na MELI Air, a Mercado Livre deseja investir cerca de R$4 bilhões no Brasil em 2020.

Portanto, o alto investimento feito pela companhia aérea argentina no País ocorre ao mesmo tempo em que players nacionais, como por exemplo: Magazine Luiza e Via Varejo.

Porém, a empresa Casas Bahia e Ponto Frio, durante a pandemia apresentaram forte expansão nas vendas do comércio eletrônico.

Empresa do Mercado Livre Lança Frota Própria de Aviões

A empresa Mercado Livre esta seguindo os mesmos passos da famosa americana Amazon, da qual também lançou a sua própria frota de aviões em 2016, denominada como “PrimeAir”.

O primeiro avião foi um Boeing 767, e operado pela empresa Atlas Aircon.

Portanto, batizado por “Amazon One”, onde uma aeronave foi apresentada durante a Feira Air Show, na cidade Seattle, nos Estados Unidos.

“Criar uma rede de transporte aéreo nos permite desenvolver nossas capacidades para garantir prazos de entrega mais curtos para nossos membros Prime nos próximos anos”, afirmou Dave Clark, responsável de operações mundiais de Amazon, na ocasião.

No mês de setembro, o ministro das Comunicações Fábio Faria, afirmou em live que o governo quer, em breve privatizar os correios e que gigantes do varejo, como o Magazine Luiza, já haviam demonstrado interesse na aquisição da estatal.

“Não teremos um processo de privatização vazio. Já temos cinco players interessados, entre eles Magalu, DHL e FedEx”, adiantou o ministro.

Porém, as outras 2 empresas seriam a Amazon e o Mercado Livre.

No entanto, nenhuma das empresas citadas quis comentar sobre a declaração do ministro.

Contudo, a privatização dos correios deve atrair a atenção destas empresas devido à estrutura logística, entre galpões e malha de caminhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

1 + quinze =

Pular para a barra de ferramentas