Navegação aérea: por que isso é importante para quem quer ser comissário de bordo?

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

comissário de bordo

A tripulação é basicamente a equipe de profissionais responsável para que tudo aconteça dentro dos planos de voo durante a viagem. Ou seja, comissário de bordo, piloto e copiloto que levarão dezenas (e até centenas) de pessoas para todos os diferentes países do mundo. Para tanto, é fundamental que todos saibam como atuar dentro do espaço aéreo, mesmo aqueles que não irão, de fato, pilotar o avião.

Ficou confuso com essa informação? Não precisa se preocupar. Preparamos um post completo sobre a importância da navegação aérea para o comissário de bordo. Leia até o final e entenda.

O que é a navegação aérea?

Quando dirigimos nas ruas da cidade, e até na estrada, existe um caminho claro por onde o carro deve passar. O mesmo vale para trens, bicicletas e até barcos próximos aos portos. Mas você já parou para pensar como os aviões fazem seus trajetos sem errar o caminho, percorrer as menores distâncias possíveis ou até mesmo sem colidirem no ar? É para garantir que as aeronaves sigam exatamente a rota que precisam que existe a navegação aérea. Ela é composta por normas e métodos de orientação que permitem que os pilotos saibam exatamente onde estão e para onde vão em tempo real.

Como o comissário de bordo aprende sobre navegação aérea?

Antes de assumir a posição em uma companhia aérea, o comissário de bordo deve passar por um curso e depois ser aprovado na prova da ANAC. É durante essa fase de estudos que os profissionais da aviação civil aprendem sobre navegação aérea. E tudo começa pelo conhecimento mais básico de todos: a Terra, os pólos e os eixos imaginários. A partir daí, são ensinados aos alunos todos os diferentes métodos de orientação espacial. Desde o uso dos equipamentos eletrônicos disponíveis dentro da aeronave, até o funcionamento das bússolas e o norte magnético da Terra.

comissário de bordo

Unidades de medida usadas na aviação

Para quem voa, desde o comissário de bordo até o piloto, as unidades de medida são um pouco diferentes das que estamos acostumados no nosso dia a dia. Por exemplo, podemos nos referir a distâncias em milhas náuticas ou milhas terrestres. Ou falamos sobre altitude quando usamos o termo pés. Faz parte da formação dos profissionais da aviação civil usar esses termos e se referir a eles com o vocabulário correto. Isso porque todas elas são parte dos procedimentos de navegação aérea.

Navegação aérea e fusos horários

Outro tópico importante que será abordado no curso de comissário de bordo no que se refere à navegação aérea são os fusos horários. Obviamente isso se aplica aos profissionais que atuam em vôos internacionais, mas também para os vôos domésticos. É importante entender o conceito dos fusos horários, assim como a linha internacional de mudança de data. Esse tipo de informação impacta diretamente todas as pessoas envolvidas na viagem — passageiros, tripulação e equipe em solo.

Entender a navegação aérea é um ponto importante para o comissário de bordo. Apesar de não lidarem diretamente com ela, como os pilotos e copilotos fazem, ela impacta diretamente no trabalho da tripulação. Desde a orientação propriamente dita no espaço, passando pelas formas de se referir a medidas, até o fuso horário em uma viagem.

Esse texto foi esclarecedor? Você ainda tem alguma dúvida sobre a importância da navegação aérea para o comissário de bordo? Use nossa caixa de comentários!

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×