Início Notícias de Aviação

Presidente da Air Europa deseja criar uma Nova Companhia Aérea

266

O presidente da Globalia, Juan José Hidalgo, reuniu-se com o ministro do turismo, Gilson Machado Neto, para discutir sobre a criação de uma possível companhia aérea low-cost no Brasil.
Porém, o dono da companhia Air Europa afirmou que já vem ocorrendo negociações para operar voos domésticos desde 2019.

Mas, houve mudanças devido a crise econômica no setor da aviação, da qual foi provocada pela pandemia da covid-19.
Então o processo junto à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) acabou sendo suspenso mediante a tal situação.

Portanto, no encontro do executivo com representantes do governo foi apresentado o seguinte argumento:

“Se conseguirem ter uma empresa com baixo custo, o Brasil teria uma nova companhia aérea forte”, diz Hidalgo.
Entretanto, o presidente da Globalia acredita que não existe outro país na América Latina com mais força para atrair turistas estrangeiros.
No entanto, caso tenha apoio do poder público, o grupo deverá trabalhar para ter operações de uma nova companhia aérea para o mercado interno do Brasil.

O executivo também fala sobre a promoção dos destinos locais para Espanha e Europa.
Contudo, o Carlos Brito, presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur) disse que: “Temos certeza de que parcerias com outros países nos deixarão ainda mais preparados”, afirmou durante a reunião.

Acredita-se que para destacar o potencial do mercado nacional de aviação, deve-se priorizar a abertura de uma nova companhia aérea.
Por isso, o ministro Gilson Machado Neto informou que relembra o processo de privatização, da qual foram negociados 22 aeroportos com ágio de 18 vezes em comparação ao valor inicial.
Neste caso, “Teremos uma retomada muito forte no turismo”, disse.

Nos dias atuais, o grupo de Globalia vem operando 20 países, inclusive com voos no Brasil, e também negocia a venda da empresa Air Europa para a concorrente Iberia.
Portanto, a negociação espera pela aprovação de órgãos reguladores.
Caso fechem o negócio, o pagamento da companhia aérea deverá ser realizado em 2026, somente depois que o grupo quitar seus empréstimos atuais.

Acompanhe outras Notícias da Aviação:

Comissários de Voo aprendem com o Canal de Termos Técnicos da Aviação do CEAB:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here