Reforma do aeroporto de Campo Grande impulsiona mercado da aviação em MS, avalia governador

Após obras, terminal de passageiros ficará 65% maior.

Edemir Rodrigues/Subcom

A Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) autorizou nesta quinta-feira (18) o início das obras de reforma e ampliação do Aeroporto Internacional de Campo Grande. Com investimento público de R$ 39,9 milhões, o serviço de modernização do local será iniciado em agosto, com previsão de término em dezembro de 2020.

Na cerimônia de autorização, o governador Reinaldo Azambuja destacou que a reestruturação do aeroporto, aliada a redução do imposto sobre o combustível da aviação em Mato Grosso do Sul, promete impulsionar o mercado da aviação regional. Recentemente, o Governo do Estado reduziu o ICMS do querosene para a operação de novos voos.

\"Essa modernização do aeroporto vem no momento em que acabamos de editar o programa ‘Decola MS\', que possibilita a redução do imposto do combustível. Essas ações juntas da abertura do mercado da aviação civil para empresas com capital estrangeiro vão impulsionar a malha aeroviária regional com novas oportunidades, até com a possibilidade de reduzir custo das passagens\", afirmou o governador.

Secretário nacional da Aviação Civil, Ronei Glanzmann ressaltou a posição estratégica de MS na malha aeroviária nacional. Para ele, o Estado tem condições de ser tornar hub de conexão devido a localização próxima com Argentina, Bolívia, Chile, Paraguai e Uruguai. \"Para isso temos a necessidade de ampliar esse terminal de passageiros de Campo Grande, especialmente porque estamos trabalhando para atrair novas companhias aéreas para o Brasil\", pontuou.

Obra
O presidente da Infraero, brigadeiro do ar Hélio Paes de Barros, revelou que o contrato para a obra de modernização do aeroporto contempla elaboração dos projetos básicos e executivos; a reforma, ampliação e modernização do terminal de passageiros; a construção de nova Central de Utilidades, Central de Gás e Reservatórios; além da adequação das vias de acesso ao aeroporto.

\"Essa obra vai recuperar a demanda que a gente tinha. Hoje trabalhamos no Aeroporto de Campo Grande com cerca de 2,5 milhões de passageiros/ano e vamos a 4,5 milhões. Vamos praticamente dobrar a capacidade\", explicou o presidente da Infraero. A intervenção no aeródromo ainda contempla a climatização do terminal e os sanitários.



Fonte: Subcom




Processando, aguarde...
https://ceabbrasil.com.br