9 requisitos para ser um Comissário de Bordo

0
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

A carreira de comissário de bordo chama a atenção de quem sonha em viajar pelo mundo e conhecer novas pessoas e lugares. Além disso, essa profissão, que sempre foi cercada de muito glamour, também oferece muitas vantagens ao profissional da área, como passagens grátis, a chance de hospedar-se em hotéis de primeira linha e de ter uma rotina que sempre apresenta novidades.

Vale ressaltar que, acima de todos os benefícios, a carreira de comissário de bordo é exigente e cheia de responsabilidades. Mais do que o responsável pelo recebimento e atendimento à tripulação e aos passageiros de um avião, o comissário é um importante elemento para a segurança da aeronave e todos os presentes durante todo o voo.

Com um cenário otimista para os próximos anos do setor aéreo no Brasil, essa segue sendo uma carreira promissora e que tende a crescer. Além disso, diferentemente de outras profissões, na aviação não é necessário ter experiência prévia, o que se torna um grande facilitador para quem sonha em seguir a carreira de comissário.

A seguir, confira nove requisitos necessários para se tornar um comissários de voo.

1. Altura

Quem deseja se tornar um comissário de bordo deve ficar atento à altura. Por Lei, as mulheres que desejam ingressar na carreira deve ter, no mínimo, 1,58 metro de altura, enquanto que para os homens o mínimo exigido é de 1,65 metro.

Vale frisar que essas exigências não são por questões de estética ou algum padrão mais superficial, mas sim por segurança, já que os profissionais devem ser capazes de se locomover dentro do avião com facilidade e alcançar todos os compartimentos e utensílios, como as bagagens de mão, por exemplo.

2. Idade

Como grande parte da vida do comissário são as viagens, sejam elas internacionais ou nacionais, é necessário que o candidato seja maior de idade, ou seja, que tenha, no mínimo, 18 anos. Não há menção na Lei a uma idade máxima, o que torna essa carreira uma excelente opção para quem deseja mudar de profissão. Nunca é tarde para começar!

3. Educação

Para se tornar comissário de voo, não é necessário ter curso superior. O interessado deve apenas ter em mãos a comprovação de que tem o ensino médio completo.

Também não é necessário qualquer curso de línguas estrangeiras, mas, devido à grande quantidade de turistas que o país recebe, é recomendável que o candidato tenha pelo menos conhecimento em inglês para trabalhar nas companhias aéreas nacionais. Para quem deseja se arriscar nas companhias internacionais, o inglês é essencial e também recomenda-se estudar a língua do país de origem da empresa. Exemplo: se você deseja entrar na Air France, estude francês.

4. Formação

Apesar de não ser exigido curso superior, quem deseja entrar para a carreira de comissário de bordo deve obrigatoriamente realizar um curso de formação de comissários de bordo. E fique atento: é necessário que a escola de aviação em que você planeja se matricular seja homologada pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Nesse curso, que demora entre quatro e cinco meses, o candidato vai estudar toda a legislação e regulamentação do setor aéreo brasileiro e todas as questões de segurança da aeronave. Além disso, o currículo inclui primeiros-socorros e noções de meteorologia, sobrevivência na selva e na água, combate ao fogo, entre outros conhecimentos importantes para a carreira.

Saiba como escolher um curso para comissários de voo e faça a melhor escolha. O CEAB é uma das escolas de aviação mais conceituadas do país. Com um corpo docente qualificado e um currículo completo para a formação de novos comissários, oferece cursos presenciais e a distância para atender melhor a sua necessidade.

5. Exame da ANAC

Depois de aprovado em um curso de comissários de bordo, o candidato deve realizar provas ministradas pela ANAC para comprovar o domínios dos conhecimentos exigidos para a profissão, tanto teóricos, quanto práticos. Se aprovado, o candidato estará apto a procurar emprego em um empresa aérea.

6. Exames Médicos

Para exercer a profissão de comissário de voo, é exigido que a pessoa realize exames médicos no Hospital da Aeronáutica e retire o Certificado de Capacidade Física. O documento comprova que o candidato está apto a realizar as tarefas físicas que a profissão exige, bem como para a parte prática da prova da ANAC. Por isso, é recomendável já ter o certificado em mãos no momento da matrícula no curso de formação de comissários.

7. Características Psicológicas

Tirante a altura, não é feito qualquer tipo de exigência em relação aos aspectos físicos do futuro comissários. Em contrapartida, apesar de não ser uma obrigatoriedade, grande parte das companhias aéreas avaliam certas características psicológicas do candidato na hora da entrevista de emprego.

Por se tratar de uma profissão que lida com pessoas e com potenciais situações de estresse, o candidato a comissário deve ser responsável, paciente, simpático e conseguir transmitir segurança para os passageiros. Além disso, deve ser uma pessoa que consiga manter o autocontrole sob pressão e, acima de tudo, que tenha prazer em atender as pessoas, tirando dúvidas e auxiliando-as quando necessário.

8. Treinamento da Companhia

Contratado por um companhia aérea, agora o candidato deverá passar pelo treinamento interno da empresa. O futuro comissário receberá instruções teóricas e práticas sobre as aeronaves operadas pela companhia e realizará atividades em um simulador específico para cada tipo de avião, em um total de 27 horas-aula. Além disso, a companhia deverá oferecer um estágio de, no mínimo, 15 horas de voo.

9. Prova Prática da ANAC

Após o treinamento interno da companhia aérea em que foi admitido, o candidato deverá realizar, ao final do estágio de 15 horas de voo, o chamado cheque, que consiste em uma prova prática ministrado por profissionais da ANAC.

Comprovado o estágio e a aprovação no exame, a empresa poderá solicitar à Agência a expedição do Certificado de Habilitação Técnica (CHT) do comissário contratado. O documento permite o desempenho legal da profissão de comissário de voo.

Agora que você já conhece os requisitos para ser um comissário de voo, o que você acha de seguir essa carreira? É uma profissão que proporciona experiências únicas e ótimos benefícios, além de boa remuneração e chances claras de crescimento profissional.

Ficou interessado? Saiba mais sobre o curso de aeromoça!

Comentários no Facebook

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×